quinta-feira , dezembro 14 2017
Home / Notícias CRFMT / Destaques / Veja como foi a diplomação dos novos diretores e conselheiros do CRF-MT
A solenidade ocorreu na noite de ontem, 04/12 após a última Plenária do ano.

Veja como foi a diplomação dos novos diretores e conselheiros do CRF-MT

Ontem foi um dia de estreias e despedidas no CRF-MT. Após a realização da última Reunião Plenária de 2017, o Conselho realizou a diplomação dos novos Diretores e dos novos Conselheiros. Em seu pronunciamento na noite especial de diplomação dos novos diretores e conselheiros, o presidente do CRF-MT, Alexandre Henrique Magalhães, distribuiu agradecimentos aos companheiros de Diretoria, em especial a dois Diretores que estão de saída, a Dra. Tânia Cecília Trevisan e o Dr. Glauco Eduardo Monteiro da Silva, que não pôde estar presente mas se justificou e recebeu as merecidas homenagens. Juntos, eles superaram muitos obstáculos, que foram  lembrados pelo presidente.

 

Os agradecimentos se estenderam aos Conselheiros, aos funcionários e aos farmacêuticos de Mato Grosso. Em seguida ele fez uma retrospectiva da história e da atuação do Conselho, desde a sua fundação até os dias atuais, com todas os seus desafios. “A gente costuma ouvir que o Conselho é culpado de tudo e que o Conselho poderia fazer mais. Mas será que o CRF-MT realmente não faz nada como dizem alguns? Este Conselho Regional de Farmácia foi fundado no dia 24 de abril de 1981, portanto lá se vão 34 anos de existência… Quando eu assumi a Presidência pela primeira vez, em 2014, a gente introduziu uma série de mudanças. Iniciamos uma série de trabalhos, uma série de estudos“.

 

O presidente destacou que o CRF-MT conta com o apoio dos Diretores e com o apoio fundamental do Conselho Federal de Farmácia, bem como dos Conselheiros Regionais e dos funcionários, e que embora haja sempre algo a fazer, desde 2014 foi feito muita coisa. “Até 2014 o Conselho funcionava 1/2 expediente, e passou a funcionar o dia inteiro fechando para o almoço. Depois percebemos que muitos farmacêuticos só tinham o intervalo de almoço para vir ao Conselho, e então passamos a funcionar sem intervalo, das 8h30 às 17h30. O CRF não tinha um organograma definido, e hoje nós temos isso. Não havia um plano de cargos e salários dos funcionários, e hoje existe. O CRF não conseguia elaborar planejamento estratégico, havia dificuldades para isso, mas realizamos seminários e cursos de capacitação, e hoje todos os funcionários estão habilitados. O processo de compras do CRF, que ainda era aquele modelo de carta-convite, hoje é realizado com a atuação de 3 pregoeiros formados pela nossa gestão, e muito em breve partiremos para a realização do primeiro pregão eletrônico. Em seus 34 de existência o CRF-MT nunca havia realizado concurso público, e a gente realizou. E aí a gente se pergunta se tudo isso é pouco“.

 

É pouco, segundo Alexandre Magalhães,  porque o desejo da Diretoria era  fazer muito mais. Mas ele pontuou que é preciso agir com os pés no chão, para não se dar um passo maior que a perna. “A gente dá um passo de cada vez“, declarou, lembrando que, com a ajuda determinante do Conselheiro Federal, José Ricardo Amadio, hoje Mato Grosso tem 6 representantes nas Comissões do Conselho Federal. “Antes só havia um. Tudo isso é pouco pelo tanto que queremos fazer e pelo tanto que queríamos fazer, mas também não podemos ser irresponsáveis ao ponto de colocar em risco a estrutura do CRF-MT“.

 

Neste cenário o presidente do CRF-MT enfatizou a importância do Conselho na melhoria da saúde dos cidadãos através da assistência farmacêutica plena. “Esta Diretoria, este Plenário, irá até às últimas consequências para cumprir sua responsabilidade nesse sentido. Não vamos deixar ninguém tirar aquilo que é nosso por direito, que é cuidar do povo mato-grossense. Os 4 anos de trabalho  à frente do CRF nos deram a certeza de que não fizemos tudo que era preciso mas fizemos tudo que foi possível, e podemos dizer, com absoluta certeza e tranquilidade, que todos os dias todos os Diretores deitam com a cabeça sobre o travesseiro com a consciência tranquila, de que é feito o que é possível, da melhor forma possível e dentro da legalidade. Sempre que pensamos em fazer alguma coisa pensamos, primeiramente, se é legal e se tem recursos para isso. Se não tiver recursos ou não for legal, não é feito“.

 

Novo vice-presidente

  

O novo vice-presidente do CRF-MT, Dr. Luís Fernando Kohler, está no meio do seu primeiro mandato, iniciado como Conselheiro. Residente em Sinop, ele conta que essa escalada foi algo até inesperado. “Com pouco tempo de mandato, apenas 2 anos, a gente já teve essa oportunidade de ser hoje um dos diretores e estar aí à frente da Vice-Presidência, e de assumir um grande desafio, pois um dos pilares do Conselho é justamente a Fiscalização. A função básica dos Conselhos é fiscalizar, não para punir os profissionais e sim para garantir que a sociedade tenha uma assistência farmacêutica que seja prestada por um farmacêutico. Para nós será um desafio executar esta missão da pasta“.

 

O fato dele ser de Sinop, e portanto ter que fazer um percurso de 500 Km a cada Reunião Plenária não incomoda o Dr. Kohler, que afirma que neste mundo global em que vivemos hoje não há mais distâncias, e destaca que, sendo o único Conselheiro e único Diretor do interior de Mato Grosso isso representa muito para ele e para o Regional.

 

Secretaria-Geral

 

Após 2 mandatos como Secretária-Geral do Conselho,  a Dra. Tânia Trevisan deixou a Diretoria. Foram 4 anos de atividades, avaliados por ela como muito positivos. “A gente finaliza mais uma gestão aqui no Conselho com muito sucesso. O Conselho avançou muito nesse período em que estivemos juntos, Ednaldo, Alexandre, Ilza e Glauco. Acho que tivemos momentos de verdadeira revolução, na parte administrativa e principalmente na parte política, onde, a meu ver, o Conselho avançou significativamente”.

 

Para quem está começando a experiência na Diretoria, a Dra. Tânia recomenda que aproveitem o poder político que têm, de mobilização e transformação. “Acho que precisamos nos apoderar de conhecimento e nos engajar em movimentos políticos para que a gente possa transformar o nosso âmbito profissional, e também devemos lembrar que podemos estar transformando a sociedade e a comunidade em que vivemos. Esse é o maior objetivo: a transformação da nossa comunidade. Para isso, temos que passar por alguns estágios, que passam pela parte política de cada profissão, para que possamos trazer o que há de melhor para a comunidade e para a população“.

 

A ex-Diretora lembra que continuará como Conselheira, e anunciou que também pretende participar das Comissões Assessoras do Conselho Regional. “Sou uma pessoa que milita principalmente na iniciativa privada, com farmácias e drogarias, e pretendo continuar colaborando com o Conselho neste segmento“, revelou.

 

O novo Secretário-Geral do CRF-MT é o Dr. Wagner Martins Coelho, que já faz parte da equipe de Conselheiros desde 2010/2012, estando em seu terceiro mandato como Conselheiro. Mas ele destaca que ontem (04/12) foi um dia especial. “Tomamos posse mais uma vez no Pleno do Conselho Regional de Farmácia e também na Diretoria. Fomos eleitos democraticamente, por grande parte dos colegas de Mato Grosso, e eu particularmente tive a graça de receber 1.132 votos. Então, foi uma expressiva votação, que nos consolida como um dos legítimos representantes da Categoria farmacêutica no Estado. Esperamos exercer o mandato com lisura, honestidade, dignidade, sempre prevalecendo o direito da população, o direito dos bons profissionais, e também trabalhando para que o Conselho seja cada vez mais reconhecido, assim como a profissão farmacêutica“.

 

Planos da nova gestão

 

Em seu terceiro mandato como Tesoureiro, concedido pela Categoria farmacêutica, as primeiras palavras do Dr. Ednaldo são de agradecimento. “Obrigado aos farmacêuticos de todo Mato Grosso por confiarem no nosso trabalho“, disse ele, complementando que a reeleição foi motivo de honra e orgulho.

 

Dentre as inúmeras propostas da gestão para execução em seu novo mandato, Ednaldo destaca que a Diretoria continuará cobrando dos estabelecimentos de saúde a assistência farmacêutica plena, porque, conforme justificou, a população não pode ficar desguarnecida, sem o profissional farmacêutico.  “Isso é fato, nós vamos cobrar, na sua integralidade, o cumprimento da Lei nº 13,021/2014. Esse foi um dos compromissos que a nossa Diretoria fez e vai honrar. Entendemos também que, no momento em que a Categoria passa por uma ebulição – é farmacêutico da área clínica, farmacêutico da área estética e tantas outras áreas de atuação, a educação continuada é imprescindível para colhermos os bons frutos no futuro. Então é isso que a gente pensa, queremos certamente nos aproximar de outras entidades, para fortalecer ainda mais os laços com a Anfarmag, Sbac, Ministério Público, Tribunal de Contas e sobretudo o Procon, que é um parceiro do Conselho, assim como a Anvisa, a Vigilância Sanitária do Estado, enfim, queremos zelar  dos laços institucionais, para que o nosso trabalho de fortalecimento da assistência farmacêutica plena seja concretizado. Para isso a gente precisa somar forças com todas essas instituições, do setor público e também do setor privado“.

 

Novos Conselheiros

 

Entre os novos Conselheiros, a Dra. Gilmara da Silva Gruber teve uma votação bastante expressiva, e por isso ela também agradece a todos os farmacêuticos ela confiança. “A nossa classe, de drogaria, que é a maior, é aquela em que eu sempre atuei desde que me formei, e venho trabalhando com profissionais de pós-graduação na área de drogaria. Nesse tempo, que já tem 17 anos, tenho observado as dificuldades de cada um em cada segmento. Eu sempre conversei muito com os colegas e sempre batalhei pela união. A gente vê que as demais categoria, como as da medicina e da enfermagem, eles são unidos. E nós farmacêuticos temos que ser mais unidos ainda, ao ponto de um ajudar o outro, devemos formar uma classe onde não haja rupturas, e sim a união, que favore a todos. Estou à disposição de desses meus amigos e agradeço a Deus pela oportunidade“.

 

Para a Dra. Gilmara, a farmácia tem que ser do farmacêutico. Neste sentido, ela anunciou que seu plano maior é trazer cursos de capacitação, principalmente na área administrativa. “Até porque eu tenho drogaria e sei como foi difícil passar da situação de funcionário a dono de farmácia. Então essa é uma das minhas metas: contribuir para a capacitação de toda a categoria farmacêutica, para que possam ser donos dos estabelecimentos onde trabalham. “Isso não tem preço, a farmácia não é do fazendeiro, não é do jornalista, a farmácia é do farmacêutico. Este é o ideal, pois é o farmacêutico quem tem a capacidade, ele se formou, ele estudou e tem capacidade de montar o seu próprio negócio, em vez de ficar trabalhando de empregado a vida toda“.

 

Participantes

 

A solenidade de diplomação foi prestigiada por diversas autoridades da área farmacêutica, dentre elas o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos  Farmacêuticos do Estado de Mato Grosso (Sincofarma), Hamilton Domingos Teixeira; o representante da Agência Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag) – Regional MT, Dr Célio Fernandes; o representante da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC) – Regional MT, Dr Iberê Ferreira da Silva Júnior; a representante da Sociedade Brasileira de Farmacêuticos em Oncologia (SOBRAFO) – Regional MT, Dra Daniela Barros Daniel; e  a representante da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde (SBRAFH) – Regional MT, Dra Marillin Castro Cunha.

O Conselheiro Federal por Mato Grosso eleito, Dr. José Ricardo Arnaut Amadio, e o seu Suplente, Dr. Edson Chigueru Taki, tomarão posse e receberão seus certificados de Diplomação no dia 19 de dezembro de 2017, no Conselho Federal de Farmácia.

 

Sobre Luiz Antônio Perlato

Luiz Antônio Perlato
Luiz Antônio Perlato (jornalista) CRF/MT - Conselho Regional de Farmácia do Estado do Mato Grosso R. 06, Quadra 11, Lote 07 - Cuiabá/MT (65) 3619-5200 / Fax (65) 3619-5202.

Além disso, verifique

Atendimento ao público do CRF-MT da capital nesta segunda-feira encerrará ao meio-dia

Comunicamos que, por motivos administrativos, na próxima segunda-feira (04/12) só haverá atendimento ao público no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *